Unidade interior: na meditação, a harmonia que buscamos!

439

É comum as pessoas me perguntarem o que pode acontecer de diferente enquanto meditamos e se realmente conseguimos parar de pensar.

Digo sempre que não devemos esperar nada porque isso só será um fator de ansiedade, além do que a meditação é por si só, não há um lugar a chegar, na meditação, já estamos nele.

Quanto a parar de pensar, é bom lembrar que temos um cérebro feito para pensar. Ainda bem! O que acontece é que a maioria de nós não faz uso dos pensamentos, e sim somos usados por eles. Se levarmos em conta que todo pensamento traz junto um sentimento ou emoção e que nossos pensamentos se alternam entre passado e futuro, estando raramente inteiros no presente, isso já é motivo de  muita ansiedade, medos, atitudes e palavras impulsivas, etc., etc.

Voltando ao questionamento se nossos pensamentos param durante a meditação, o que posso responder é que, com a prática, vamos delicadamente domando eles, aquietando a tal ponto que começa a haver um espaço, antes inexistente, entre um pensamento e outro e este espaço vai aumentando com a prática.

São nesses espaços, momentos preciosos, que nos sentimos e de fato estamos conectados ao TODO.

Durante a meditação, nossa atenção, até então voltada unicamente para fora, volta-se gradativamente para dentro num encontro com nós mesmos, assim, trazendo o equilíbrio que tanto buscamos e, então, com a prática e disciplina, ocorre uma enorme expansão de consciência.

As pesquisas indicam, hoje, que há uma transformação real tanto no estado de ser quanto no cérebro físico dos praticantes regulares de meditação. No meu site, você encontra várias dessas pesquisas. Vale conferir.

Outro dia, assisti a um vídeo muito interessante de David Lynch sobre os benefícios da meditação e, em certa altura, o palestrante disse algo como: “A meditação é o maestro que orquestra o nosso cérebro” ? e eu fiquei impressionada em como ele foi feliz nesse exemplo. É exatamente isso. A meditação ordena o nosso cérebro, nossos pensamentos, sentimentos e, consequentemente, as atitudes.

Em longo prazo, tudo vai melhorando consideravelmente desde nossa memória, o foco, a atenção, a concentração, tornamo-nos pessoas com mais inteligência emocional, assim, lidando de forma mais equilibrada tanto com as situações externas, que acontecem independentes de nossa vontade, quanto com as internas.

A prática da meditação não tem prayer-1528518contraindicação e pode ser feita não só por adultos,mas também por crianças, aliás, quanto mais cedo incluirmos a meditação em nossa vida mais possibilidade temos de ter uma vida adulta realizada e feliz. Não é à toa que muitas escolas em outros países e também aqui no Brasil já utilizam técnicas de meditação com ótimos resultados.

Que tal incluir, na lista para 2016, algo que realmente vai fazer diferença para melhor e ajudar a realizar as metas tantas vezes adiadas?

Meditar foi um divisor de águas na minha vida. Quem sabe vai ser na sua também!

titSandraRosenfeldSandra Rosenfeld é escritora e palestrante. Terapeuta em qualidade de vida como instrutora de meditação e Executive & Personal Coach. Autora dos livros “Durma Bem e Acorde para a Vida” e “O que é Meditação”, ed. Nova Era/Record.
www.sandrarosenfeld.com.br
contato@sandrarosenfeld.com.br

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA