Síndrome do Pânico: Diagnóstico e Tratamento

1574

33762813_1667304420032719_1918451733801992192_nA ansiedade é um sentimento que está presente no cotidiano de todas as pessoas. Quando ela passa a atrapalhar o dia a dia do indivíduo, causando prejuízos nos aspectos sociais, profissionais e pessoais, é necessário partir para a investigação junto ao médico psiquiatra.

Entre as manifestações patológicas e negativas da ansiedade, está o Transtorno do Pânico, ou Síndrome do Pânico.

A incidência de casos é estimada em 1,5% a 3,5% da população, acometendo mais mulheres do que homens, na proporção de 2 para 1. Além da alta prevalência, há ainda comorbidade com outros transtornos psiquiátricos, como depressão e transtornos de Ansiedade Generalizada, o que torna necessário o diagnóstico diferencial.

“Síndrome do Pânico: diagnóstico e tratamento” é o tema deste programa ABP TV, transmitido ao vivo no dia 28 de maio. Participaram da discussão os psiquiatras Antônio Egídio Nardi e Kalil Duailibi, que responderão às perguntas do público relacionadas às suas experiências clínicas e científicas no atendimento a pacientes acometidos por este transtorno.

O ABP TV é transmitido ao vivo pelo Portal da Psiquiatria, página da ABP no Facebook e ainda pelo Canal do ABP TV no Youtube. Você pode participar enviando sua pergunta pelos comentários da transmissão ao vivo ou pelo Linha Direta, disponível no site da ABP.

Conheça abaixo os convidados da semana:
Dr. Antônio Egídio Nardi: médico psiquiatra, professor Titular de Psiquiatria do Instituto de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro – IPUB/UFRJ, International Fellow of the American Psychiatric Association – APA, Editor-Chefe da Revista Brasileira de Psiquiatria – RBP, fundador e coordenador do Laboratório de Pânico & Respiração do Instituto de Psiquiatria – UFRJ.
Dr. Kalil Duailibi: médico psiquiatra, professor de Psiquiatria – Universidade de Santo Amaro (UNISA); Diretor Científico de Psiquiatria – Associação Paulista de Medicina (APM); Editor da Versão Brasileira da Revista da Associação Psiquiátrica Americana (APA).

 

1 COMENTÁRIO

  1. TREINAMENTO PARA HABILITADOS. SANTOS
    (13) – 99787-8976. (VIVO ).

    Localiza-se no Litoral Sul.

    Entrar em Contato com Fabio Vicentini

    ESCOLA FV.FABIO VICENTINI TREINAMENTO PARA HABILITADOS.

    ATENDEMOS: ABC- Cubatão – Santos – São Vicente – Praia Grande – Mongaguá.

    Hoje em dia é comum a figura do Personal Trainer, aquele profissional que ajuda pessoalmente e quase que diariamente o cliente a manter sua forma física. Mas o que pouca gente conhece é o serviço de Personal Driver.

    Este é o trabalho realizado pelo instrutor Fábio Vicentini. O curso é voltado para pessoas que tem algum tipo de dificuldade, falta de confiança ou restrição para dirigir.

    O serviço é pioneiro e exclusivo na região metropolitana de São Paulo. As aulas são individuais e o instrutor busca o aluno em casa, no trabalho ou onde ele estiver para todas as atividades.

    No início do curso o instrutor avalia a habilidade do aluno e a partir daí desenvolve o melhor planejamento de trabalho, que inclui noções básicas de dirigir, situações do dia-a-dia e viagens em auto-estradas.

    Ao final do acompanhamento do Personal Driver, o aluno estará totalmente apto a enfrentar o trânsito das maiores metrópoles, bem como realizar grandes viagens com tranqüilidade e segurança.

    É importante lembrar que o aluno precisa ser habilitado e o curso não substitui as aulas obrigatórias e todo o processo para adquirir a habilitação.

    O programa de Personal Driver segue o nome bem à risca. Todas as aulas acontecem no sistema de Delivery Class, no qual o instrutor vai ao encontro do aluno, onde quer que ele esteja. O curso é tão personalizado que é o próprio cliente quem faz o seu horário.

    Além da estrutura diferenciada no sistema de aulas são feitos no próprio carro do aluno.

    Transmitindo sempre calma e tranqüilidade, Fábio Vicentini passa o conteúdo das aulas com clareza e precisão aos alunos. A aprovação até hoje é de 100%.

    O acompanhamento do Personal Driver tem carga de 10 horas-aulas, distribuídas conforme a disponibilidade e necessidade do cliente.

    O curso é dividido em três partes: técnicas básicas de direção, reprodução das situações do dia-a-dia e desenvolvimento de técnicas em estrada.

    Assim como numa avaliação física, Vicentini usa as primeiras aulas para enxergar como está a dirigibilidade do aluno e então fazer uma programação mais adequada a cada um.

    No início o Personal Driver desenvolve o controle dos pedais e a técnica de dirigibilidade do cliente. Estes fatores geram mais controle, segurança e facilitam a condução do veículo em situações comuns, como subidas, retomadas, contorno de curvas, desvios, mudanças de faixas e ultrapassagens.

    Após afiar a técnica para condução do veículo, o aluno passa a simular as situações que encontra no seu dia-a-dia, para se familiarizar e não ser pego de surpresa. Esta consiste em idas ao supermercado, à faculdade, ao shopping ou ao trabalho.

    Preparado para enfrentar o trânsito de uma metrópole, o aluno chega à fase final, que é aplicar seus conhecimentos na estrada.

    Fábio Vicentini está ligado com educação ao volante há mais de 15 anos. Ele iniciou seu trabalho como instrutor em 1996, dando aulas para futuros pilotos de carros e de motos. Neste mesmo ano ele fez parte da equipe de resgate do GP Brasil de Fórmula 1.
    Faz parte do CEOC. Centro de Exelência de Oficiais de Competição reconhecida pela FIA.

    Em 1996 Vicentini iniciou seu trabalho como instrutor de direção defensiva e instrutor de teste driver (função exercida na BMW e na Volvo,GM,BMW,Ford,Kia e em 1998 passou a realizar o xclusivo serviço de Personal Driver.

    Ele também atua como piloto e instrutor de Test Drive, tanto de motocicleta quanto de carros. Atualmente também ministra aulas práticas de pilotagem competitiva na Alpie – Escola de Pilotagem, no autódromo de Interlagos, em São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA