“Nunca mais tive crises, ando de avião, levo uma vida 99,9% normal”, conta leitor de Maricá (RJ)

1764
Belíssimo registro de Maricá (foto: reprodução da internet)

Prezada Karen,

Meu nome é Luciano, tenho 39 anos, moro em Maricá (RJ), sou contador e tenho transtornos de ansiedade desde sempre.
Li sua matéria ontem na revista do jornal O Globo e decidi entrar em contato.

Desde a infância sofro muito com ansiedade, porém no ano 2000, quando minha esposa estava grávida de nossa primeira filha, comecei a ter muitas crises de pânico. Passei por todos os estágios, até o isolamento total.
Sofri por todo o ano 2000 passando por vários médicos, inclusive neurologistas, que apenas me davam remédios e eu era, a essa altura, o tarja preta do trabalho.
As pessoas comentavam que tinham pena da minha esposa, que eu estava fugindo da responsabilidade da primeira filha, que eu era fresco, filhinho da mamãe e uma série de outras “delicadezas” que você também já deve ter ouvido.

O fato foi que no dia 1º de Janeiro de 2001 tive mais uma vez uma grave crise, e por ser conhecido na emergência do hospital da cidade – ia praticamente toda semana quando em crise, quase todos os dias – o médico que me atendeu me indicou um psiquiatra em Niterói, que talvez pudesse me ajudar. Sofri muito com isso, achei que realmente estava ficando louco…

Fiz o tratamento, usei remédios até dezembro de 2003, e então tive alta. Nunca mais tive crises, ando de avião, levo uma vida 99,9% normal. Ficou uma ansiedade muito grande, e que às vezes ainda me faz somatizar alguns sintomas.
Vou convivendo com isso, mas vi em seu trabalho um apoio para mim, e também uma forma de poder ajudar pessoas que hoje encontram-se em um estágio ruim dos transtornos.

Tenho muita coisa a compartilhar, acho que posso ajudar e ser ajudado, quero ver se consigo manter contato pelo blog, enfim estou aqui!!!

Forte abraço e parabéns pelo trabalho!!!!

Luciano B. – Maricá (RJ)

4 COMENTÁRIOS

  1. Fico feiz quando vejo mais uma pessoa que saiu do trastorno do panico pois eu já estou está a oito anos acho que já tomei quase todos ou todos remédios que existe já fiz anos de terapia e nada quando a crise vem tenho que ir para o PS tomar rémedio na veia não tenho vida só penso em tomar rivotril para dormir muito e nao ver o tempo passar triste mas não vejo saida.

    • Maria, é importante que você seja acompanhada por um especialista. Recomendo que procure um psiquiatra para que ele possa decidir o melhor tratamento para o seu caso.
      Os transtornos de ansiedade são tratados com antidepressivos e psicoterapia. Os ansiolíticos não tratam e ainda podem viciar, se usados de forma errada. Infelizmente, temos que ser perseverantes se quisermos melhorar. Às vezes esse caminho pode ser longo sim, mas vale à pena persistirmos, a vida pode ser muito melhor! :)
      Boa sorte, saúde e CORAGEM!

DEIXE UMA RESPOSTA