Famosos Ansiosos – parte 5 (Gisele Bündchen)

3057

Continuando nossa série dos famosos que, como qualquer pessoa normal, também passam por problemas com a ansiedade, vamos ver o caso da supermodel Gisele Bündchen

Gisele revelou certa vez ao site de notícias JB Online que teve claustrofobia. Ela acredita que o transtorno tenha sido causado por uma crise de ansiedade que sofreu durante um voo para a Espanha. Segundo a modelo, o avião era muito pequeno, com capacidade para apenas quatro passageiros, e além disso ela precisou enfrentar uma enorme tempestade. “Foi desesperador, depois daquilo passei uns dias sem poder ficar em lugar fechado”. Gisele decidiu então voltar à prática da Ioga e garante que, com isso, conseguiu ficar curada sem uso de remédios.

A psicóloga Jussara Benatti tem dúvidas se a modelo teve mesmo claustrofobia. “Essa doença não é um trauma passageiro. Normalmente não é manifestada em um período tão curto”, esclarece. “Caso contrário, todo mundo que tem um medinho vai sair dizendo que tem uma fobia.” De acordo com a professora do Instituto de Psicologia da USP, Leila Tardivo, a diferença entre o medo e a fobia é a existência de fantasias, ou seja, quando não há um perigo real. “Se a pessoa for bem estruturada emocionalmente, madura, ela pode superar a situação de trauma, assim como fez Gisele”, opina. “Mas é importante ressaltar que há graus diferentes. Em casos mais graves, o paciente precisa ser estimulado por amigos, pela família e procurar ajuda médica“, explica Leila.

Jussara Benatti explica que, durante o tratamento, o profissional pode inclusive acompanhar o paciente na situação que provoca o medo, combatendo-o progressivamente por meio de exercícios. Ela afirma ainda que muitas pessoas convivem com a claustrofobia por toda a vida. “Há quem consiga evitar o uso de elevadores. Outras pessoas fazem rotas alternativas para não passarem dentro de túneis”, exemplifica. A professora Leila Tardivo lembra que isso depende muito da profissão da pessoa. “Empresários e modelos como Gisele Bündchen precisam usar o avião como meio de transporte. Nesses casos é preciso um tratamento intensificado, pois esses profissionais não podem evitar determinadas situações”.

(Fonte: JB Online; portal Terra)

Veja também: Famosos Ansiosos – parte 4 e Famosos Ansiosos – parte 6

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA