Famosos Ansiosos – parte 2

1939

Não somos apenas nós, pessoas anônimas para a maioria dos habitantes do planeta, que sofremos com transtornos de ansiedade não! Vou mostrar pra vocês que isso pode acontecer com qualquer um, inclusive com pessoas famosas, que são aparentemente bem-sucedidas e felizes. Veja só!

ANGÉLICA
Angélica contou em entrevista à revista Joyce Pascowitch que teve um princípio de Síndrome do Pânico depois que deixou seu programa infantil. “Minha vida foi um reality show por muito tempo. Lá pelos meus 23 anos, dei uma pirada, tipo adolescência tardia. Aí, fui fazer análise e procurar entender aquilo tudo. Quis ser uma pessoa normal, namorar, ir para a balada. Foi um período difícil, mas que passou e eu saí muito melhor dele”.

BIANCA BIN
50-tons-de-cinza-anastasia-steele-bianca-bin-40549A atriz teve “indícios” de Síndrome do Pânico durante suas férias. Apesar de ter iniciado um tratamento, o que realmente resolveu o problema, segundo ela, foi voltar a atuar. “Tudo isso passou. Foi incrível. O trabalho me faz sentir ativa e com saúde. É o meu eixo. Quando não tem, me sinto desestabilizada”, contou ao site O Fuxico.

MARIA RITA
maria-rita
A cantora revelou que teve Síndrome do Pânico em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. Ela atribuiu a doença ao estresse provocado pela necessidade de controlar tudo em sua carreira. “Travei o corpo inteiro e  achei que fosse morrer, não conseguia respirar”. Maria Rita contou ainda que faz terapia e busca a espiritualidade para deixar de ser uma pessoa difícil.

BARBRA STREISAND
Uma das grandes estrelas da Broadway já admitiu que se sente muito ansiosa antes de entrar no palco e toma remédios para controlar essa ansiedade.

ADRIANA ESTEVES
1279476-adriana-esteves-volta-a-tv-na-novela-das-opengraph_1200-2Em 1993, diante de críticas muito duras sobre seu trabalho na novela Renascer, da TV Globo, a atriz enfrentou um momento complicado. “Foi um período muito triste”, disse à revista Quem. “Não sei se foi depressão ou síndrome do pânico. Fui medicada, tratada. Faço análise até hoje e, graças àquela fase, aprendi a ter a análise na minha vida, o que me faz muito bem. Foi um período muito duro, de uns dois anos (1993 a 1995), mas ganhei muitas coisas também. Aproximei-me de amigos, amadureci muito. Voltei a trabalhar de uma forma muito mais forte. Fui ao fundo do poço e subi.”

(imagens: reprodução da internet)

Veja também: Famosos Ansiosos e Famosos Ansiosos – parte 3

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA