Mensagens dos leitores: “A gente vê que não está sozinha no mundo”

899
Foto: freepik

Cheguei até o Sem Transtorno através de uma reportagem na revista Veja, a Vejinha acho. Li, me identifiquei, daí procurei as reuniões para entender tudo aquilo que vinha sentindo.

Através das conversas e depoimentos fui me me entendendo, e via que todos sentiam mais ou menos as mesmas coisas. A gente vê que não está sozinha no mundo, que há tratamento, que tem terapia e medicamentos.

A Karen sempre recebeu a gente com muito carinho e a psicóloga Rosanna sempre fazia um bom fechamento ao final. As palavras dela sempre me mostravam uma luz no fim do túnel.
Hoje estou fazendo curso de instrutora de Yoga.

Karina – Rio de Janeiro, RJ

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA