Sandra Rosenfeld: A beleza que vem de dentro

346

A beleza que vem de dentro
por Sandra Rosenfeld

Todos nós, cada um da sua maneira, busca a beleza externa.

Ser admirado, elogiado, enfim, ser aceito é bom. Gostamos também de nos olhar e de ficar feliz com o que vemos. Aprendemos, com o tempo, a minimizar as imperfeições ou o que não gostamos e maximizar o que, acreditamos, valorize-nos.

Nada demais, desde que guardada as devidas proporções. É importante cuidar do nosso corpo sim, manter uma aparência agradável e, principalmente, sentirmo-nos bem com nós mesmos.

O sinal de alerta deve tocar quando nunca estamos satisfeitos, quando não aceitamos a nós mesmos, quando perseguimos uma beleza que só existe em nossa mente, quando deixamos de fazer ou ir a certos lugares porque não aceitamos a nossa imagem.

Tem pessoas que não vão à praia ou à piscina porque se acham gordas demais ou magras demais, por exemplo. Algumas se limitam no ato de fazer amor porque estão mais preocupadas em esconder a barriguinha do que viver intensamente a relação. Outras passam anos da sua vida fazendo intervenções estéticas, nem sempre necessárias.

A cirurgia estética pode ser muito bem-vinda quando realmente há necessidade. E esta é uma linha tênue porque depende, na maioria das vezes, de como nos vemos e aceitamos, e a maneira como nos vemos e aceitamos está diretamente ligada à nossa beleza interna.

O que é a nossa beleza interna? Com certeza, não se trata de nossos órgãos estarem em perfeito estado. É muito mais do que isso, aliás, é essa beleza que faz com que nossa saúde esteja bem, nossa mente equilibrada e nosso corpo harmonizado.

Quantas vezes vemos uma linda mulher ou um lindo homem sem brilho algum?

A nossa beleza precisa vir de dentro. Cuidar do nosso corpo físico sem cuidar do nosso corpo espiritual é como plantar uma semente, que necessita de boa terra, água e sol para crescer, num terreno árido, frio e escuro.

A verdadeira beleza a gente vê no olhar vibrante, no sorriso autêntico, no gesto delicado e nas palavras gentis. E isso tudo é conquistado dia após dia. Vem mediante o autoconhecimento, pelo olhar sem egoísmo para nós mesmos, de aprender a escutar o nosso coração, sentir o nosso corpo, perceber nossos sentimentos e nossas emoções.

Aprender a parar, silenciar, fazer contato com a nossa essência, escutar a nossa voz interior, é essencial no cultivo da beleza que vai de fato fazer toda a diferença em nossa vida!

A beleza externa pode acabar com o tempo e, geralmente, acaba. A beleza interna, ao contrário, pode aumentar com o tempo e, assim, presentear-nos com uma luz tal que não tem idade que apague.

(2010 – publicado no site Sentir Bem)

titSandraRosenfeldSandra Rosenfeld é especialista em qualidade de vida, escritora, palestrante, instrutora de meditação e Executive & Personal Coach. Autora dos livros “Durma Bem e Acorde para a Vida” e “O que é Meditação”, ed. Nova Era/Record.
Contato: contato@sandrarosenfeld.com.br
www.sandrarosenfeld.com.br

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA